ELIZA: Please tell me what’s been bothering you.

Na década de 1960, um cientista da Computação alemão chamado Joseph Weizenbaum fez um programinha chamado ELIZA para imitar o discurso de um terapeuta no tratamento de pacientes.

A ideia era aproveitar as falas do próprio paciente para simplesmente mantê-lo falando sobre si mesmo, sem que pudesse desconfiar de que ele só interagia com um programa e nada mais. O software era um exercício de programação simples mas o efeito alcançado assustou seu criador: apresentado a terapeutas de verdade, o assunto chegou a revistas científicas de Psicologia, sendo considerado um instrumento importante no auxílio às terapias!

Atordoado com a facilidade com que a tecnologia poderia alcançar domínio/dominação sobre as pessoas e à procura de respostas a questões profundas, Weizenbaum desistiu da Computação e passou a se dedicar à filosofia da Ciência (se pensasse de outro modo, em outra época, hoje seria sócio da Google…).

Escreveu um livro chamado “Computer Power and Human Reason” (achei no sebo, talvez tenha na Internet). Bom lembrar que Weizenbaum criou o ELIZA na década de 1960, pré-história da Computação…é o tataravô dos chatbots atuais.

Até onde pode chegar a imitação do comportamento humano?

Pergunte ao ELIZA! (link na figura abaixo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close