Precisa organizar a sua babel digital? Mendeley é app gratuito e excelente!

Em algum momento quando fazia o mestrado notei que tirava xerox dos mesmos artigos várias vezes e depois esquecia de ler. Depois descobri que os colegas de academia escreviam artigos começando sempre pelas mesmas referências, tinham os textos mais importantes dos assuntos que pretendiam desenvolver.

Eles iam mudando aqui e ali as referências mas partiam do ponto inicial começando pelo mesmo conjunto de referências. Como gerenciavam isso? Memorizando? Ou, da forma clássica, por meio de fichas-resumo em papel ? Como eram as tais fichas?

Tentando um estilo mais ágil de organizar as referências no computador, criei na época um template no Word e ia gravando minhas fichas-resumo em arquivos .DOC com o nome do autor e/ou da obra.

Ali colocava os dados da obra separados por sessões: resumo-abstract-referência completa-onde estava citada, etc. Se o autor tivesse várias obras de interesse para mim, numerava o nome do arquivo…mas em pouco tempo foi ficando caótico fazer a busca pelo nome do autor ou da obra e saber se era um artigo ou livro, se era de algum evento ou revista…qual? Não tinha como fazer buscas cruzadas sem abrir muitos documentos ao mesmo tempo.

Assim, o que era para poupar tempo, estava me tomando mais tempo ainda!

O processo de organizar referências bibliográficas em formato digital tem por trás, acredito, como é o seu comportamento informacional. Apenas guardar arquivos em pastas não basta. Se você depende de muitas fontes para o seu trabalho diário na elaboração de relatórios e textos, precisa de uma ferramenta auxiliar para se organizar.

Organização pessoal inclui comportamento informacional e incluir saber como organizar adequadamente os arquivos no computador. Depende de cada um!

Separamos roupas no armário em gavetas segundo algum critério que nos satisfaz a fim de poupar tempo. No computador temos que separar os materiais também segundo critérios definidos mas a analogia do armário ou de pastas/fichários cada vez faz menos sentido: quem trabalha com ensino ou pesquisa tem centenas ou milhares de itens para organizar. Teríamos que criar gavetas novas e dividir as existentes o tempo todo, dependendo do projeto.

As formas de organizar informação são finitas. Ela só pode ser organizada por: (1) categoria, (2) tempo, (3) localização, (4) alfabeto, (5) seqüência. Estas formas são aplicáveis a quase qualquer projeto – desde as suas pastas de arquivo pessoal até as empresas multinacionais” (WURMAN, 1991, p. 65).

Ferramenta Mendeley <https://www.mendeley.com/download-desktop/>

A ferramenta Mendeley gerencia referências e é usada para compartilhar trabalhos de pesquisa e gerar bibliografias para artigos acadêmicos. É gratuita e facilita muito, particularmente para quem trabalha com pesquisa e tem que produzir regularmente artigos e relatórios.

Elenco aqui algumas funções do Mendeley, segundo experiência pessoal:

#1 – Uma vez organizado o acervo de arquivos no seu computador, permite busca na base/biblioteca por autor, por tags que você cria, palavras-chave, publicações (revistas), etc.

#2 – Ao abrir um documento .pdf no sistema, você pode marcar textos, fazer anotações, associar comentários, copiar trechos, etc.

#3 – Tudo fica na nuvem também, se você preferir. Assim, tem acesso aos mesmos materiais, seja on-line ou offline. Dificilmente vai perder documentos digitais daqui por diante se usar o Mendeley.

#4 – Gera referências bibliográficas automaticamente se o plug-in estiver instalado no editor de textos.

#5 – Como gerencia indexações com grande alcance, de dentro dele você tem acesso a dados específicos do item original ou ainda materiais correlatos de fora da sua base. Pode buscar outro artigo do mesmo autor ou de temática parecida.

#6 – Você fica livre para anotar o que quiser sobre cada referência sem perder essas anotações e poder retornar depois. Dependendo de como você trabalha, isso faz do Mendeley quase uma oficina de produção de textos. Mantendo a casa em ordem, conhece cada vez melhor o seu próprio acervo de materiais e se apropria dele.

Tutoriais sobre o uso do Mendeley existem muitos na Internet. Talvez fosse melhor instalar no seu computador, importar algumas pastas que você já tem e sair experimentando. E olhar os tutoriais só depois.

Se você começar a usar, vai ser difícil trocar por outro programa. E começar um artigo pelas referências, hoje, é começar pelo Mendeley !

Bom trabalho!

WURMAN, R.S. Ansiedade de informação:como transformar informação em compreensão. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1991.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close