O minimalismo das avaliações está abalando a reputação do EAD no Brasil

Durante muito tempo, para se construir um curso de graduação online, bastava transpor para o ambiente virtual o que se fazia no ensino presencial. Uma das razões era a limitação das ferramentas e ambientes digitais, outra era o sucesso das transmissões de palestras ao vivo, via satélite, em cursos preparatórios para concursos. Outra razão, mais forte, é a de que sempre foi mais fácil ser conservador do que ser ousado e inovar, vale a antiga ideia de que quanto menos riscos, melhor.

Mas existe agora uma nova percepção (digo isso com base no que vejo pessoalmente participando dos eventos e congressos da área): a ideia de que é melhor separar de uma vez por todas o ensino à distância, do ensino presencial.

Isso resolve problemas mas cria outros.

Vejo dois efeitos. O primeiro é o de que agora podemos começar o processo educacional no EAD completamente do zero, ignorando sem remorso algum, os autores clássicos da literatura de educação. Como se o que Dewey, Freinet, Piaget, Montessori e muitos outros escreveram no passado não “valessem mais nada” já que a onda agora é EAD. Passamos como um rolo compressor sobre décadas, talvez séculos, de estudos e pesquisa.

Prateleiras de livros sobre educação podem ser doadas para o bazar da igreja porque a onda agora é EAD…

Outro efeito dessa total separação EAD/presencial é que nos sentimos livres para eliminar as partes desagradáveis ou delicadas que o ensino tradicional presencial sempre requereu: entre elas, as atividades avaliativas que gastam tempo e custam caro porque precisam ser corrigidas por pessoas e não conseguimos resolver por meio de algoritmos de correção.

O que fica difícil avaliar porque demanda custos com professor e tutor, eliminamos ou minimizamos. As atividades de avaliação predominantes são as que o LMS (Moodle, Blackboard, etc) conseguem corrigir automaticamente. Com isso os fóruns deixam de valer nota, os testes são simplórios e de múltipla escolha e desaparecem as construções intelectuais dos alunos que envolvam raciocínio de alto nível.Trabalhos em equipe? Complicado adotar porque, afinal, como atribuir, automaticamente, notas individualizadas?

Em um MBA online, famoso e caro, de uma IES de São Paulo, cada estudante deve fazer um único exercício por disciplina. Se atrasar um dia, tem um pequeno desconto na nota. Assim, o que separa um especialista de um não especialista com MBA são doze exercícios que ele pode copiar dos colegas.

Fiz um rápido levantamento das formas de avaliação de alunos no ensino superior online em outro países (publicarei em outro post). Varia bastante, mas a exigência de cursos de graduação online nas instituições mais prestigiadas é incomparavelmente maior do que as que são exigidas no Brasil.

Por aqui basta uma prova presencial por disciplina. As IES trabalham no limite do que exige a legislação e, buscando ganho de escala, querem baixar os custos operacionais dos cursos a fim de enfrentar a concorrência.

Como corrigir atividades complexas demanda pessoas, e isso é caro e arriscado, não se exige quase nenhum esforço dos alunos. Aliás, cursos difíceis espantam alunos, eles irão para um curso mais fácil iludidos pela posse de um diploma de pouco valor.

Se cursos EAD estão ganhando fama de serem mais fáceis que os equivalentes presenciais, algo está errado!

Não acho que precisamos imitar processos de avaliação de cursos de outros países, nem repetir modelos. Mas simplesmente afrouxar a avaliação para reduzir custos e/ou para manter os alunos mais animados e não evadirem, está ajudando a destruir a reputação do ensino de graduação online no Brasil.

Sempre há exceções, mas a percepção das pessoas com as quais converso e tenho contato, é a de que os cursos de graduação e pós graduação EAD, são fracos e não exigem dedicação séria dos alunos. Por favor, diga que estou equivocado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close