Base Nacional Curricular Comum (BNCC): você precisa conhecer !

Entendo que a maioria dos professores não goste de documentos que envolvam normas, leis, marcos regulatórios…costuma ser enfadonho. Mas a “Base” ou BNCC é a principal referência para os currículos das escolas e para as políticas educacionais. É um documento que vem sendo debatido há anos, passou por dois governos, sobreviveu a cinco ministros da educação e recebeu milhares de contribuições pelo caminho. Queiramos ou não, a BNCC é , ou deveria ser, a referência principal para criação de atividades educativas nas escolas, sejam quais forem. A importância de se consultar e utilizar uma referência legal cresce com o advento do ensino híbrido.

Na BNCC curiosamente quase não aparece a palavra “disciplina”, embora o documento apresente competências e habilidades de quase tudo que deveríamos ensinar/aprender nas escolas.

A Base é um documento complexo (em texto corrido tem 600 páginas) mas está configurado para ser lido de diferentes formas: pode-se baixar o texto completo (interessante para busca de palavras); pode-se ler por meio de um sistema de navegação muito claro; pode-se escolher só as partes que interessam e baixar na forma de tabela. É um texto interessante e bem construído, vale a pena!

Bom lembrar de saída para quem não está familiarizado :

(i) Educação Básica inclui Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

(ii) A ideia de Competência (ver [1]): mobilização de conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais), atitudes e valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da cidadania e do mundo do trabalho .

As dez competências gerais da educação básica são as seguintes (ver [2]):

1 – Responsabilidade e Cidadania

Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza

2 – Conhecimento

Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

3 – Pensamento científico, crítico e criativo

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

4 – Repertório cultural

Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

5 – Comunicação

Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital – bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

6 – Cultura digital

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

7 – Trabalho e projeto de vida

Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

8 – Argumentação

Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

9 – Autoconhecimento e autocuidado

Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

10 – Empatia e cooperação

Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

E o que eu tenho com isso?

Depende de cada professor mas uma coisa é certa: as tecnologias digitais estão previstas no ensino e isso consta no corpo de habilidades que se espera desenvolver. Se você é professor de matemática, apenas como exemplo, é bom se preparar. Veja algumas passagens do documento sobre isso:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Uma conclusão a que chego é que calculadora/computador serão liberados para uso em provas e até vestibular, é só uma questão de tempo!

Desde o ensino superior, habituamo-nos a planos de ensino confusos, com descrições de ementas de disciplinas apresentadas com pouco critério, objetivos vagos e a eterna confusão entre o que são competências e o que são habilidades. A leitura do BNCC ajuda a dar uma dimensão do que é ou deveria ser “um curso”.

É um documento que visa a flexibilização do ensino mas a implementação efetiva nas escolas ainda está em construção. Certamente enfrentará dificuldades e será impactada também pela pandemia. Tema para post futuro.


[1] < https://ronaldobarbosa.pro.br/2020/07/19/dez-competencias-para-ensinar-revisitadas-na-pandemia/ >

[2] http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#introducao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close