“Estudar” poderia ser a grande transgressão !

O Brasil é um dos piores países do mundo em mobilidade social (ver[1]). Isso explicaria, por exemplo, a frustração de muitos jovens e a violência galopante em todas as grandes cidades.
Você pode ascender socialmente se ganhar na loteria, conseguir um casamento vantajoso, receber uma herança inesperada, jogar futebol como um craque…tudo isso é possível mas a probabilidade, vamos combinar, é baixa.

Penso sobre isso quando me convidam para dar palestras em escolas sobre o futuro das profissões. A obsolescência das profissões é quase tão antiga quanto as próprias profissões mas agora, às portas da revolução da IA, é muito maior. Os estudantes estão mais críticos e fazem perguntas difíceis, do tipo: “Quais as melhores profissões do futuro em um espaço de dez anos?”, “A inteligência artificial vai deixar escapar alguma opção de emprego?”

Aproveito para falar da importância dos livros, sugiro barreiras culturais com relação à tevê e Internet…pareço um dos antigos personagens de Jô Soares. Mas depois que passa, fico pensando se o efeito neles não será o oposto: fazerem ainda mais do que já fazem uma vez que alguém recomendou que não fizessem – o velho gosto dos jovens por transgredir.

No passado, uma das formas de transgressão era sair da casa dos pais.
Atualmente os jovens que ainda moram com os pais supera a taxa de mais de cem anos atrás !

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Cada geração inventa sua própria forma de transgressão. De cabelos compridos às roupas, do ritmo das músicas à forma de dançar, do uso de drogas à sexualidade. A transgressão sempre foi romper com os costumes de cada época. Se todos dizem para fazer algo, transgredir é não fazer.

Na cultura da geração atual, pode-se apontar a tecnologia digital e Internet, o desapego aos relacionamentos, desinteresse por empregos fixos, vício pelo exibicionismo (próprio e dos outros) nas redes sociais, necessidade de participação e de colaboração, etc…(ver [2]). Mas qual seria a trangressão mais importante da geração atual?

Quero sugerir (sonhar ?) três transgressões…

Transgressão #1: Consumir menos

Uma das loucuras do nosso tempo é o excesso de consumo. O diálogo abaixo mostra o apelo publicitário em ataque à mente de um cliente típico de shopping center (texto tirado do livro de Michael Foley, A Era da Loucura):

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A transgressão seria diminuir o consumo, mas por uma escolha pessoal.

Transgressão #2: Ter foco no que faz

Considere o mundo dos jovens baseado na relação deles com aparelhos e máquinas.
Nas gerações anteriores havia um aparelho para ouvir música, um aparelho para assistir televisão, outro para ouvir rádio, outro para escrever. Hoje com o computador há só um equipamento multi-tarefa e que serve para tudo. Fica muito difícil resistir a saltos cognitivos de um lado a outro quando diante do co mputador/celular, recebemos tantas informações de forma contínua e multisensorial. Isso está condicionando nossos cérebros e minando nossa capacidade de atenção.

Pagamos um preço caro por isso. Em um recente concurso público em Campinas, segundo um amigo relatou, uma hora depois de início (tempo mínimo para entrega da prova), metade das pessoas saíram da sala. Presumo que não exatamente porque não sabiam responder, afinal podiam insistir e tentar um pouco mais. Foi a sensação de tortura de não poder ver mensagens no celular por uma tarde inteira.

Melhor ser reprovado no concurso público do que ficar algumas horas sem poder ver mensagens no celular.

Transgressão #3 – Estudar!

É a transgressão suprema, existem outras mas acho esta seria uma das principais, a mais nobre e desafiadora. Permite inclusive que todas as outras formas de transgressão aconteçam melhor…

Mas é difícil: ninguém fora do círculo educacional ou familiar diz que seja importante estudar. Não está nos filmes, novelas, desenhos, nada…muito pelo contrário!

A campanha é para não fazer…tantas distrações a nossa volta conspiram para que não consigamos pensar a serio sobre coisa alguma…pseudocelebridades em bigbrothers viciantes na tevê, aplicativos para troca de mensagens que não precisamos, vídeos engraçadinhos no YouTube, etc, etc.

Estamos cercados de apelos para perdermos foco, distrairmos com a irrelevância o tempo todo…parece algo orquestrado.

Estudar (mas estudar mesmo!) muda valores, gera consciência ambiental, relativiza o consumo, gera consciência política, fortalece a noção de cidadania.

Conseguir estudar virou a mãe de todas as transgressões!

[1] https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44489766

[2] D. Tapscott: A Geração Digital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close