Afinal, o que é Pensamento Computacional ?

Autores clássicos da educação dizem que aprendizado depende do ato de fazer, da interação social e da linguagem.

De forma mais vulgar, autores recentes descrevem como sendo habilidades essenciais para serem desenvolvidas junto aos estudantes do século XXI,  a capacidade de comunicação, o trabalho em grupo, o senso crítico e o pensamento criativo.

Entre um aprendizado que funcione e o desenvolvimento de tais habilidades, existem várias pontes, uma das mais recentes se chama Pensamento Computacional.

Na forma de disciplina ou outro componente curricular, Pensamento Computacional  vai conquistando espaço nas conversas entre educadores tanto no âmbito da educação básica quanto na educação superior.

De onde vem “Pensamento Computacional”​

À primeira vista, a  expressão “pensamento computacional”​ sugere que computadores podem pensar e que deveríamos aprender na escola como é que eles “pensam”​ para sermos, talvez, tão bons quanto eles. Como somos muito mais lentos para calcular, buscar ou comparar informações, o grande risco é plantar a ideia entre os mais jovens de que o pensamento dos computadores é melhor do que o nosso e assim disseminar a ideia de que as pessoas são menos importantes do que as máquinas (ver[1]).

Mas ainda sabemos muito pouco sobre nossos próprios processos de pensamento. O cérebro é nosso órgão mais complexo e menos conhecido possuindo mais de 86 bilhões de neurônios que trocam informações o tempo todo, pouco sabemos sobre como isso acontece ou, pelo menos, ainda falta muito por saber.

Por outro lado, as máquinas já conseguem imitar bem os humanos em muitas atividades, começando pela linguagem. Há mais de 50 anos, emuladores de linguagem humana são capazes de confundir e enganar as pessoas, inclusive em sessões de psicoterapia (ver[2]).

De onde vem “pensamento computacional”​

Pergunte às pessoas ligadas à educação o que entendem por pensamento computacional… quase sempre ouvirá que é ensino de programação de computadores ou robótica. Não é isso!

A expressão “pensamento computacional”​ surgiu primeiro no livro clássico de Seymour Papert intitulado Mindstorms, publicado em 1980. Papert, usava pensamento computacional como sinônimo de pensamento procedural, algo que hoje poderia ser chamado também de alfabetização procedural: uma forma de enxergar múltiplos pontos de vista para a solução de um problema de forma a entender melhor as regras e procedimentos que povoam o conhecimento a nossa volta (ver [3]).

Se “pensamento computacional”​ for tomado no sentido papertiano, não poderia ser reduzido ao ensino de uma linguagem de programação, não qualquer ensino de programação, mas um tipo específico.

Pensamento Computacional segundo a BNCC (Base Nacional Comum Curricular)

Segundo a BNCC: pensamento computacional envolve as capacidades de compreender, analisar, definir, modelar, resolver, comparar e automatizar problemas e suas soluções, de forma metódica e sistemática, por meio do desenvolvimento de algoritmos. Aqui se confunde mais uma vez Pensamento Computacional com programação, justamente em um dos documentos oficiais sobre educação mais celebrados !

Pensamento Computacional não é programação de computadores

O ensino formal e abstrato quando derivado de computadores desafia o pensamento criativo porque obriga a pessoa a agir de acordo com uma sintaxe pré-determinada que o computador consegue entender.

Aprender programação na infância pode levar ao desenvolvimento de um pensamento criativo mas alcançar isso não é nada simples, envolve aprendizado por meio de projetos, com um mínimo de interferência do professor que deve ser altamente capacitado.

Quando “ensinada”​ como uma disciplina qualquer, linguagem de programação apenas ocupa espaço de outras atividades e enrijece ainda mais o pensamento da criança, em vez de expandi-lo (ver [4]).

O que é Pensamento Computacional

Não há uma definição precisa para Pensamento Computacional. O movimento atual ganhou fôlego com os textos de Jeanett M. Wing (ver[5]). A intenção era boa, reacender o debate em torno de uma definição precisa para o conceito e de suas contribuições para um conjunto muito maior de profissionais além daqueles ligados diretamente à Computação. Mas ainda hoje não há consenso, muitos debates e pesquisas tentam definir quais os propósitos básicos do pensamento computacional. As definições foram aparecendo e se modificando:

Pensamento computacional envolve a solução de problemas, o projeto de sistemas e a compreensão do comportamento humano com base nos conceitos fundamentais da Computação. O pensamento computacional inclui uma gama de ferramentas mentais que refletem a amplitude do campo da Ciência da Computação (ver[5]).

Mais tarde a mesma autora voltou ao tema e definiu:

Pensamento computacional é o processo de pensamento envolvido na formulação de problemas e de suas soluções para que as soluções sejam representadas de uma forma que possam ser efetivamente realizadas por um agente de processamento de informações. (ver [6])

E ainda depois:

Pensamento computacional é o processo de pensamento envolvido na formulação de um problema e na expressão de sua(s) solução(ões) de tal forma que um sistema — humano ou máquina — possa efetivamente executá-la(s). (ver [7])

Em resumo, pensamento computacional propõe novas formas de resolver problemas e não meramente o ensino de programação!

A primeira ideia é usar o computador para solucionar problemas. Assim, como efeito do Pensamento Computacional estaria a habilidade de resolver problemas e o pensamento abstrato. Para isso entraria o desenvolvimento de algoritmos pelas crianças, via programação de pequenos jogos, por exemplo. Mas de forma criativa, em que escolhessem o próprio jogo que programariam.

Uma primeira ideia para implementação

Pensamento Computacional remete à programação mas não precisaria. Raciocínios engenhosos existem em outras disciplinas tais como Física, Química, a própria Matemática e até a Filosofia..aliás em todas elas.

Como geralmente acontece em educação, busca-se um sentido simplificador para um conceito complexo a fim de que todos entendam mais rápido e se possa transitar/comercializá-lo. Em se tratando de pensamento computacional, isso se dá pela confusão com ensino de rudimentos de uma linguagem de programação que não levará a lugar algum.

Um bom curso de Pensamento Computacional poderia mostrar a potencialidade da solução de problemas por meio de computadores, comparar diferentes soluções.. mas, sobretudo, os limites e as imperfeições que as máquinas possuem situando as qualidades humanas na solução de problemas.

Sonhar alto demais? Ok, então pelo menos estudar os algoritmos dos aplicativos e redes sociais, aprender um pouco sobre como eles funcionam e se proteger. Já valeria.

—-

[1] RUSHKOFF. D. Human Team. New York: Recorded Books, 2018.

[2] WEIZENBAUM, J. Computer Power and Human Reason. London: Penguin Books, 1976.

[3] Ian Bogost, “Procedural Literacy: Problem Solving with Program- ming, Systems and Play,” Telemedium: The Journal of Media Literacy 52 nos. 1 and 2 (2005): 36

[4] VALENTE. J.A. Computadores e Conhecimento. Campinas: Unicamp, 1998.

[5] WING, J. M. Computational thinking. Communications of the ACM, v. 49, n. 3, p. 33–35, 2006.

[6] WING, J. M. Computational thinking: what and why? 2010. Disponível em: <http://www.cs.cmu.edu/~CompThink/resources/TheLinkWing.pdf&gt;.

[7] WING, J. M. Blog, Computational thinking benefits society. 2014. Disponível em:<http://socialissues.cs.toronto.edu/2014/01/computational-thinking/&gt;.

[8] WOLFRAM, C. Blog, Computational thinking is the code to success. 2017. Disponível em: <​https://www.tes.com/magazine/article/computational-thinking-code-success>

[9] BRACKMANN, C. P. Desenvolvimento do pensamento computacional através deatividades desplugadas na educação básica. Tese (Doutorado) — UFRGS, Porto Alegre, 2017. Disponível em: <​https://lume.ufrgs.br/handle/10183/172208>.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close