Tecnologia para crianças: uma abordagem simples

A gamificação de atividades com viés educacional, interpretada no sentido mais comum, inclui controle de tempo, pontuação, ranking…isso só pode ser feito se o sistema tiver controle sobre o que o usuário faz é certo ou errado.

É uma visão anti-educacional que abafa a capacidade de comunicação das crianças e diminui a margem para intervenção do educador.

Muitos anos atrás ajudei a desenvolver junto com Maria Cecilia Gandra, o software de apoio à alfabetização chamado Arrumando a Casa.

A interação se dá por mecanismos de arraste e encaixe, associação de cores, combinação de elementos e animações-surpresa.

Não há sons e nem efeitos sofisticados de animação. As interfaces são limpas, simples e com poucas cores. Tudo isso para dar espaço para a criança se comunicar.

Em resumo é a anti-gamificação.

Foi vendido para muitas escolas no Brasil e até no exterior dado que o idioma não é uma barreira e que o processo de alfabetização beira o universal.

L. de 6 anos encontrou o programinha guardado em um antigo computador que estava encostado.

O interesse pelo programa já está na segunda geração…

Coloco aqui o vídeo que ela fez para uma aluna de iniciação científica:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close